Para o topo

Sesc apresenta 5º Panorama do Cinema Suíço Contemporâneo

Sesc apresenta 5º Panorama do Cinema Suíço Contemporâneo
, em 21/06/2015, às 23:27 (atualizado em 21/06/2015, às 23:49)

Por Analídia Ferri
Fotos: Divulgação

A mostra oferece ao público brasileiro a oportunidade produções cinematográficas inéditas e recentes do cinema suíço. O ciclo de exibições segue até o mês de julho e as sessões acontecem sempre aos domingos, às 16h e às terças, às 19h. Os ingressos custam R$ 3; R$ 6 e R$ 12.

O Panorama do Cinema Suíço Contemporâneo é uma realização do Sesc São Paulo e Consulado Geral da Suíça em São Paulo, com apoio do festival de cinema suíço Journées de Soleure. Na programação, filmes que abordam temas contemporâneos.

Confira a programação completa:

28 de junho (domingo), às 16h: "As pontes de Sarajevo" (Les ponts de Sarajevo)
Direção: Aida Begic, Angela Schanelec, Cristi Puiu, Isild Le Besco, Jean-Luc Godard, Kamen Kalev, Leonardo Di Costanzo, Marc Recha, Sergei Loznitsa, Teresa Villaverde, Ursula Meier, Vincenzo Marra e Vladimir Perisic (Ficção, 2014). Indicação: 12 anos

Pelos olhos de treze cineastas europeus, entre os quais os suíços Jean-Luc Godard e Ursula Meier, esse filme coletivo explora o que Sarajevo representou na história europeia dos últimos 100 anos e o que representa na Europa atual. De diferentes gerações e origens, esses eminentes cineastas contemporâneos oferecem uma gama de visões e estilos.

30 de junho (terça), às 19h: "Derivar" (Driften)
Direção: Karim Patwa (Ficção, 2014). Indicação: 14 anos

O ex-piloto de corridas ilegais Robert, de 22 anos, volta a sua cidade natal, Dietikon, depois de um longo período de ausência. Ele está determinado a deixar seu passado para trás, até conhecer Alice, professora de inglês. Um forte e obscuro vínculo do passado os une. Ele a segue e a espiona. Para se aproximar dela, começa a ter aulas de inglês.

5 de julho (domingo), às 16h: "Electroboy" (Electroboy)
Direção: Marcel Gisler (Documentário, 2014). Indicação: 14 anos

Você pode conseguir tudo o que realmente quiser. Se há alguém a quem essa máxima se aplica perfeitamente, essa pessoa é Florian Burkhardt. Ele conquistou tudo o que quis. Electroboy conta a história verdadeira de um jovem que deixa seu claustrofóbico ambiente suíço e ganha o mundo em busca de fama e reconhecimento. Florian vive sucessivas histórias de sucesso, reinventando-se a cada instante, mudando de lugar e de carreira como quem troca de roupa. Esse frenesi, no entanto, revela-se uma fuga da própria biografia, que inevitavelmente acabará por alcançá-lo.

7 de julho (terça), às 19h: "Eu sou femen" (Je suis femen)
Direção: Alain Margot (Documentário, 2014). Indicação: 14 anos

Oksana Shachko é uma mulher, uma ativista e uma artista. Quando adolescente, seu fascínio pela pintura religiosa levou-a a considerar seriamente a possibilidade de entrar para um convento, mas finalmente ela usou seu talento para criar e promover o movimento Femen. Entre a necessidade de criar e o desejo de mudar o mundo, Oksana cofundou o famoso grupo de mulheres ativistas, que levou-a da sua Ucrânia natal para todos os cantos da Europa. Com Je suis Femen, o diretor suíço Alain Margot pinta o retrato de uma persona fascinante e multifacetada, enquanto também revela histórias de jovens mulheres corajosas que têm lutado pela liberdade de expressão e pela democracia. 

12 de julho (domingo), às 16h: "Pausa" (Pause)
Direção: Mathieu Urfer (Ficção, 2014). Indicação: 14 anos

O despreocupado compositor Sami fica chocado quando Julia, uma brilhante advogada com quem vive há quatro anos, decide dar um tempo no relacionamento. Instruído por seu velho amigo Fernand, um músico country alcoólatra que vive numa clínica para idosos, Sami faz o impossível para provar a Julia que ela é a mulher de sua vida.

14 de julho (terça), às 19h: "Espartanos" (Spartiates)
Direção: Nicolas Wadimoff (Documentário, 2014). Indicação: 14 anos

Yvan Sorel fundou uma academia de MMA em Marselha, no “Quartier Nord”, região da cidade conhecida na mídia principalmente pelo tráfico de drogas, por suas gangues e tiroteios. Dia após dia, sozinho, sem nenhum apoio do Estado – que há muito tempo desistiu dessa área –, ele luta para manter as crianças e os jovens no caminho certo. Um filme sobre violência, educação, valores morais, fé e dignidade.

19 de julho (domingo), às 16h: "Tapete vermelho" (Tapis rouge)
Direção: Frédéric Baillif e Kantarama Gahigiri (Ficção, 2014). Indicação: 14 anos

Filme que mistura ficção e realidade. Um assistente social se depara com a dura vida de jovens da periferia da cidade suiça de Lausanne. Eles têm o sonho de fazer um filme e levá-lo ao tapete vermelho de Cannes. O filme conta a história deste encontro e do trajeto que eles devem trilhar para realisar esse sonho. Um road movie em direção ao Festival de Cannes que coloca em xeque todas as certezas do assistente social e dos jovens que precisam de orientação. O longa foi viabilizado a partir do contato da Delegação de Jovens da Comuna de Lausanne com a Associação de Lazer de Boveresses, que atua com jovens de bairros da cidade de Lausanne por meio de projetos socioculturais.

21 de julho (terça), às 19h: "Guerreiro tibetano" (Der tibetische krieger)
Direção: Dodo Hunziker (Documentário, 2015). Indicação: 14 anos

Há mais de 60 anos os tibetanos lutam contra a opressão chinesa. Porém, a resistência pela não violência parece ter sido em vão. Atualmente, os tibetanos encontraram uma nova forma de protesto pacífico, imolando a si mesmos. Loten Namling – um músico tibetano exilado na Suíça –está profundamente perturbado com essa ação autodestrutiva. Ele se lança em uma ação individual, indo da Europa para a Índia, e durante o percurso encontra políticos, especialistas e jovens radicais. Ele mesmo se radicaliza pouco a pouco, quase optando pelo protesto violento. Finalmente, acaba no quartel-general de Dalai Lama, na Índia, para buscar o conselho do líder tibetano.

Compartilhe:

PRÓXIMO POST »
E.T., Cidadão Kane e Top Gun serão exibidos da 8ª edição de Clássicos Cinemark
« POST ANTERIOR
Festival Varilux de Cinema Francês chega a Ribeirão Preto em junho

Você poderá gostar também!

 

Clássicos do cinema voltam à telona em Ribeirão Preto

02.12.2014 - 10:24

Projeto reexibe 4 filmes no mês de dezembro: Pulp Fiction – Tempo de violência (1994); O poderoso chefão (1972); Grease – Nos tempos da brilhantina (1978); e Laranja Mecânica (1971)

Festival Varilux de Cinema Francês exibe raridades em Ribeirão

06.06.2016 - 17:34

Sessões acontecem de 9 a 22 de junho; Chocolate está entre os destaques

Série de exibições promove discussão sobre o tema LGBT

07.04.2015 - 19:59

Três filmes serão exibidos em Ribeirão Preto entre os meses de abril e maio. Debate será fonte de pesquisa para produção de espetáculo.

 

VOLTAR

 

Comente aqui:

Varal Diverso © 2011–2017. Todos os direitos reservados | Termos de uso | Design: Paulo Gallo