Para o topo

Oficina Candido Portinari abre inscrições para várias atividades

Oficina Candido Portinari abre inscrições para várias atividades
, em 21/07/2014, às 11:55 (atualizado em 13/08/2014, às 09:48)
Daniel Munduruku participará de bate-papo sobre a cultura indígena na sala de aula, no dia 26/08, em Ribeirão Preto

Por Analídia Feri
Foto: Divulgação

Já estão abertas as inscrições para as atividades culturais realizadas pela Oficina Cultural Candido Portinari, para o 3º trimestre de 2014, em Ribeirão Preto e região. São várias oficinas e cursos em diversas áreas, entre elas, artes visuais, cultura tradicional, gestão cultural, literatura, música e patrimônio.

Entre os destaques estão o cineasta Thiago Calil, que irá ministrar uma oficina de documentário, e Daniel Munduruku, que participa de um bate-papo com a temática indígena dentro da sala de aula. A programação ainda conta com diversas atividades que serão realizadar nas cidades da região, como Cássia dos Coqueiros, Barretos, Cravinhos, Ipuã, São Simão e Taiaçu, entre outras.

Todas as atividades são gratuitas e as inscrições devem ser realizadas diretamente na sede da Oficina Cultural Candido Portinari, que fica na rua Visconde de Inhaúma, 490, 1º andar, no Centro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (16) 3625-6161 ou 3625-6970. Já para as cidades da região, os contatos para informações e inscrições estão no final da programação.

Ribeirão Preto (Atividades internas)

ARTES VISUAIS

Oficina de stencil: máscaras étnicas

Coordenação: Renato Andrade
14/8 a 18/9 (quintas-feiras), das 19h às 22h
Público: interessados a partir de 15 anos
Inscrições: 15/7 a 12/8
Seleção: primeiros inscritos (20 vagas)

Apresentação da técnica stencil aplicada ao graffiti, utilizando como tema máscaras étnicas indígenas, africanas e latinas. A atividade contextualiza historicamente a simbologia das máscaras como expressão artística e social nas várias etnias, permitindo releituras contemporâneas. Ao final, como exercício prático, as máscaras serão aplicadas em painel. Renato Andrade é artista plástico, designer gráfico, programador visual, cartunista e ilustrador de livros infantis.

Oficina de história da arte – Módulo 3: Das vanguardas modernas à arte contemporânea do século XXI

Coordenação: Dante Velloni
20/8 a 24/9 (quartas-feiras), das 20h às 22h
Público: interessados a partir de 16 anos
Inscrições: 15/7 a 18/8
Seleção: currículo (30 vagas)

O objetivo da oficina é compreender as relações entre arte e sociedade, contextualizando suas diversas manifestações artísticas em uma sequência cronológica e linear. Nesse terceiro módulo serão apresentadas as vanguardas modernas até a arte contemporânea. Dante Velloni é graduado em Artes Plásticas pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo e mestre em Arquitetura e Urbanismo pela FAU-USP. É professor titular na Universidade de Ribeirão Preto, no Centro Universitário Moura Lacerda e na FAAP Ribeirão Preto. Expôs suas obras em coletivas e individuais no Brasil e no exterior. Citado pela Enciclopédia Itaú Cultural de Artes Visuais como um dos precursores das intervenções no Brasil.

AUDIOVISUAL

Oficina de videoiniciante: documentário

Coordenação: Tiago Calil
12/8 a 30/9 (terças-feiras), das 19h às 22h
Público: interessados a partir de 18 anos
Inscrições: 15/7 a 8/8
Seleção: primeiros inscritos (15 vagas)

A atividade explora os princípios básicos da produção de um documentário de curta-metragem. Por meio da teoria e da prática, serão apresentadas técnicas da realização audiovisual e equipamentos de imagem e som que podem ser utilizados em documentários, capacitando os participantes para, na sequência, fazer o registro do projeto de memória “Oficina Cultural Candido Portinari: 25 anos”. Tiago Calil é cineasta, especializado em edição e som. Ministrou oficinas nos festivais de cinema de Guararema e Cubatão; foi professor convidado para a oficina de roteiro do Sesc de Ribeirão Preto. Trabalhou na produção de diversos vídeos publicitários e curtas-metragens; foi selecionado para o 19° Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo com o vídeo experimental “Maio de 68”.

CULTURA TRADICIONAL / EDUCAÇÃO

Roda de conversa: a temática indígena na sala de aula

Coordenação: Daniel Munduruku
26/8 (terça), das 15h às 17h
Público: educadores, gestores e demais interessados a partir de 18 anos
Inscrições: 15/7 a 22/8
Seleção: primeiros inscritos (50 vagas)

A atividade tem como finalidade atualizar conhecimentos e organizar informações a respeito das populações indígenas brasileiras, por meio de um bate-papo informal e interativo, capaz de mostrar a diversidade nativa, suas riquezas culturais e as dificuldades enfrentadas nos dias atuais. Daniel Munduruku, escritor indígena da etnia munduruku, é graduado em Filosofia, História e Psicologia, e doutor em Educação pela USP. Autor de mais de 40 livros, é reconhecido internacionalmente por sua obra sobre os povos indígenas, tendo conquistado diversos prêmios: Academia Brasileira de Letras, CNPq, Unesco e Jabuti (pelo livro Coisas de índio, em 2004).

Oficina de gestão cultural

Coordenação: Luciana Rodrigues
5 a 7/8 (terça a quinta-feira), das 18h30 às 21h30
Público: gestores, produtores e agentes culturais, a partir de 18 anos
Inscrições: 15/7 a 2/8
Seleção: currículo (30 vagas)

Com foco na apresentação e no exercício de algumas metodologias e ferramentas para análise, administração e planejamento estratégico, esta oficina visa fornecer soluções que tornem os processos da gestão cultural mais ágeis, claros e objetivos. Luciana Rodrigues é mestre em Psicologia pela USP. Especializada em Gestão de Projetos e Empreendimentos Criativos, é professora de gestão e produção cultural. Atualmente coordena a área de gestão de instituições culturais do Instituto Paulista de Cidades Criativas e Identidades Culturais.

LITERATURA

Oficina: Fala, leitor – Módulo 2: Vozes da poesia

Coordenação: Mario Tommaso
9 a 23/8 (sábados), das 9h às 17h (2h de intervalo)
Público: professores, mediadores, estudantes de Humanidades e demais interessados a partir de 16 anos
Inscrições: 15/7 a 5/8
Seleção: primeiros inscritos (25 vagas)

A oficina propõe uma ação de capacitação de professores e mediadores culturais para a formação de leitores de poesia, por meio de um trabalho inventivo com a voz. Serão trabalhados aspectos como as raízes orais e lúdicas da poesia, as relações entre poesia e voz social e a poesia como intervenção no imaginário. Os participantes desenvolverão atividades de sensibilização, experimentação e criação vocal a partir dos textos poéticos, produzindo, ao final, planos de atividades para seu repertório como educadores. Mario Tommaso é mestre em Literatura Brasileira pela USP, professor de Literatura e Teatro nos ensinos fundamental e médio, ator e diretor com formação em Teatro, Dança e Arte-educação. Atua também como formador de mediadores culturais em instituições educacionais e culturais.

MÚSICA

Aula-show: Ragtime

Músicos: Nelinha Paterno, José André de Mello, Fernando Figueira (Torão) e Paulo Lakimé
7/8 (quinta), das 20h às 22h
Classificação: livre
50 lugares

Gênero musical norte-americano, o ragtime teve grande popularidade entre as décadas de 1890 e 1920 e foi forte influência para o jazz. Seu swing contagiante conquistou o compositor e pianista Scott Joplin, considerado o “Rei do Ragtime”. No Brasil, o estilo pode ser reconhecido no choro, particularmente nas composições de Zequinha de Abreu e Ernesto Nazareth. Esta aula-show, que alia execução de músicas e projeções que contextualizam o ragtime, comemora os 24 anos da Oficina Cultural Candido Portinari.

Nelinha Paterno é pianista e professora de música. Estudou com Amilton Godoy e integra o Sexteto Colibri. Participou de três álbuns do projeto Gente Cá da Terra e lançou os CDs Nelinha Interpreta Valsas e Ragtime — Nelinha Paterno e convidados”. Fernando Figueira, o Torão, é baixista há mais de 20 anos. Tocou com Luiz Ayrão, é integrante da banda Paulo Lakimé & Cia. e acompanha a dupla Antonio Carlos e Jocafi nos shows do Circuito Sesc. João André de Melo, percussionista e professor de bateria, acompanhou artistas como Fagner, Emilio Santiago, Filó Machado e Originais do Samba. É integrante do grupo Del Chiaro e das bandas de Cauby Peixoto, Elza Soares e Paulo Lakimé. Multi-instrumentista e arranjador, Paulo Lakimé iniciou sua carreira em orquestras e depois acompanhou Maria Creuza, Cláudia e Toquinho, entre outros. Produziu e dirigiu os shows “Antonio Carlos e Jocafi cantam Jorge Amado”, “De Noel a Gardel” e “Máscara Mambembe”.

PATRIMÔNIO

Workshop: Laboratório de projetos em educação patrimonial

Coordenação: Karina Alves
13/9 (sábado), das 9h às 17h (2h de intervalo)
Público: educadores; profissionais das áreas de patrimônio, turismo, arquitetura e ciências humanas
Inscrições: 15/7 a 10/9
Seleção: currículo e carta de interesse (30 vagas)

A educação patrimonial é um largo campo que dinamiza e aprofunda as relações entre pessoas e patrimônios — humanos, histórico-culturais, arquitetônicos e naturais. Trata-se de um poderoso instrumento de conhecimento, com a característica particular de fazê-lo pelo exercício do olhar, da reflexão crítica e dialógica com pessoas e com o meio em que se vive. O workshop tem como objetivo elaborar ações, por meio de programas e projetos, que coloquem iniciativas de educação patrimonial em curso. A professora Karina Alves, bacharel e licenciada em História, é especialista e mestranda em Museologia pela USP e certificada em Pesquisa em Arte e Patrimônio pela Universidade de Bordeaux, França. Integrou a equipe de pesquisadores do Museu do Futebol e atua nos programas de pesquisa do Memorial da Resistência de São Paulo.

Ribeirão Preto (Atividades externas)

ARTES VISUAIS

Simpósio SARP: O trabalho como resposta
Marp (Museu de Arte de Ribeirão Preto). Rua Barão do Amazonas, 323 – Centro

Palestrante: João Loureiro
10/9 (quarta), das 20h às 22h
Público: interessados acima de 16 anos
Inscrições: 15/7 a 8/9
Seleção: currículo (30 vagas)

Com as palestras de João Loureiro e de Nazareno Rodrigues (ver abaixo), a Oficina Cultural Candido Portinari participa da programação do 39° SARP (Salão de Arte de Ribeirão Preto Nacional-Contemporâneo). Em “O trabalho como resposta”, João Loureiro apresenta um conjunto de trabalhos realizados nos últimos dez anos, tendo por linha condutora o modo como a produção responde aos contextos propostos. João Loureiro é formado em Artes Plásticas pela FAAP e mestre em Poéticas Visuais pela USP. Realizou individuais nas galerias paulistanas Vermelho e Virgílio, na Pinacoteca do Estado, no Paço Imperial do Rio de Janeiro e na Volta 6 (Basileia, Suíça). Participou de coletivas em diversas instituições do Brasil e também na França, Noruega, Argentina e Canadá. Premiado pela Bolsa Vitae, Ministério da Cultura, MAM-SP e Cultura Inglesa Festival.

Simpósio SARP: Um estímulo inexplicável, ou sobre como responder às minhas próprias exigências
Marp (Museu de Arte de Ribeirão Preto). Rua Barão do Amazonas, 323 – Centro

Palestrante: Nazareno Rodrigues
11/9 (quinta), das 20h às 22h
Público: interessados acima de 16 anos
Inscrições: 15/7 a 9/9
Seleção: currículo (30 vagas)

Na segunda palestra do Simpósio SARP, Nazareno Rodrigues falará sobre seus processos artísticos, exibindo imagens de obras produzidas em diversas mídias ao longo de sua carreira. Em trabalhos em escala miniaturizada, lembrando brinquedos, o artista costuma enfatizar conceitos como memória, infância e relatos investigativos, entre outros mistérios e sutilezas da socialização contemporânea. Nazareno Rodrigues é graduado em Artes Visuais pela Universidade de Brasília. Realizou individuais em galerias particulares e instituições — MAM-Rio, MAM-SP, Museu de Arte de Brasília, Instituto Cultural Itaú, Funarte, Instituto Tomie Ohtake —, e participou de diversos salões nacionais e exposições coletivas, como “Vertentes Contemporâneas – Rumos Visuais Itaú”. Por três vezes foi indicado ao prêmio CNI SESI Marcantonio Vilaça.

Barretos

TEATRO

Workshop: Da intenção à ação
Secretaria Municipal de Cultura (Av. Quinze, 724 – Centro)

Coordenação: Gracyela Maria Santos
12/8 a 16/9 (terças-feiras), das 18h às 21h
Público: atores e estudantes de teatro, a partir de 16 anos (os selecionados deverão escolher e representar, no primeiro encontro, um pequeno texto — poema ou trecho dramatúrgico)
Inscrições: 15/7 a 7/8
Seleção: primeiros inscritos (20 vagas)

Voltada para o treinamento do ator, a atividade promove um aperfeiçoamento no uso de técnicas da expressão cênica. A ideia é explorar a presença de palco, por meio de exercícios de criação e apresentação de pequenas cenas. Gracyela Maria Santos é pedagoga, atriz e diretora teatral. Atualmente é coordenadora pedagógica e professora de improvisação na ONG Ribeirão em Cena. Integrou o Núcleo de Investigação Teatral (NIT), com o qual ministrou oficinas e realizou demonstrações de trabalho em diversas localidades e instituições, dentre as quais a Universidade Sorbonne Nouvelle – Paris III.

Cássia dos Coqueiros

MÚSICA

Oficina de Educação Musical
EMEB Abel dos Reis (Rua Joaquim Lopes Ferreira, 622 – Centro)

Coordenação: Juliano Oliveira
12/8 a 16/9 (terças-feiras), das 18h30 às 21h30
Público: educadores, estudantes de pedagogia e demais interessados a partir de 18 anos
Inscrições: 15/7 a 7/8
Seleção: primeiros inscritos (30 vagas)

A partir da introdução aos elementos básicos da teoria musical, a atividade apresenta alternativas para o ensino da música em sala de aula. Pela utilização de metodologias alternativas — jogos, vídeos e programas interativos de computador –, o propósito é demonstrar a aplicabilidade pedagógica da música conforme a área de atuação do educador. Pianista, compositor e professor, Juliano Oliveira é doutorando em música pela USP. É professor no curso de Música da Unisantos e integrante do Centro de Estudos em Música e Mídia (MusiMid). Atua em diversas áreas musicais, como a composição de trilha sonora, educação musical e criação de jogos pedagógico-musicais.

Cravinhos

TEATRO

Oficina de introdução e preparação para profissionalização teatral
Memorial Casa Libaneza (Espaço Cultural de Cravinhos). Rua 15 de Novembro, 259 – Centro

Coordenação: Ulisses Lopes
6/8 a 10/9 (quartas-feiras), das 19h às 22h
Público: estudantes de teatro e demais interessados a partir de 16 anos
Inscrições: 15/7 a 1/8 (na Secretaria Municipal da Educação – rua Cerqueira César, 136)
Seleção: primeiros inscritos (25 vagas)

Esta oficina tem o objetivo de demonstrar quais são os requisitos fundamentais para um ator explorar o teatro como ofício e buscar sua futura profissionalização. Serão abordados temas como: bases históricas e fontes teóricas do teatro, preparação e formação do ator, organização de companhias, estruturas possíveis para a concepção e divulgação de espetáculos, entre outros. Também haverá uma parte prática, com exercícios cênicos. Ulisses Lopes é diretor teatral e professor, especializado em Arte e Criatividade. Professor convidado de História e Literatura Teatral no curso técnico em Arte Dramática do Senac de Ribeirão Preto. Na direção da Companhia das Cenas, realizou, entre outras montagens, “A Rosa do Povo”, “Rainhas Decapitadas” e “O Sábio ao Contrário”.

Ipuã

ARTES PLÁSTICAS

Oficina: Arte contemporânea para educadores
Centro de Formação de Professores da Educação Básica (Av. Santana dos Olhos d'Água, 444 – Jardim Alvorada)

Coordenação: André Costa
25/8 a 29/9 (segundas-feiras), das 14h às 17h
Público: educadores, estudantes de pedagogia e demais interessados a partir de 18 anos
Inscrições: 15/7 a 21/8
Seleção: primeiros inscritos (20 vagas)

Atividade complementar à formação de professores, educadores e multiplicadores, esta oficina visa contribuir para a experimentação artística e estética. Com ações práticas, apropria-se de técnicas e recursos diversos, como a colagem e a utilização de materiais alternativos, para a criação de um painel, que será exposto no final do processo. Artista plástico especializado no ensino de artes visuais, André Costa é também produtor cultural. Participou de exposições coletivas como a Mostra de Arte da Juventude, na Galeria Sesc de Ribeirão Preto, e o Panorama RP Artes Visuais, da Galeria Adearte. Realizou individuais como “Palavras”, no Conjunto Cultural da Caixa, no Rio de Janeiro, e “Thramas” no Conjunto Cultural da Caixa, em São Paulo.

Jardinópolis

MÚSICA

Oficina: tambores do brasil
Anfiteatro do Paço Municipal (Rua Dr. Mário Lins, 150 – Centro)

Coordenação: Reinaldo Berlamino
15/8 a 19/9 – sextas-feiras – 14h às 17h
Público: interessados a partir de 16 anos
Inscrições: 15/7 a 12/8
Seleção: primeiros inscritos (30 vagas)

A oficina tem como proposta explorar técnicas, conceitos e princípios de desenvolvimento rítmico nos diversos gêneros da música popular brasileira. O trabalho envolve a execução de instrumentos de percussão como tantã, tantã de corte, timbal, repique de mão e outros. Reinaldo Belarmino, músico percussionista, é diretor de bateria do Grêmio Escola de Samba e Tradição do Ipiranga, de Ribeirão Preto. Atuou como professor de música e percussão no Instituto Plural e em diversos projetos socioculturais, como o Tradsamba.

Miguelópolis

LITERATURA

Oficina: a construção de histórias em língua portuguesa
EMEF Profa. Maria Peralta Cunha (Rua Francisco Antônio de Freitas, 1581 – Centro)

Coordenação: Marjorie Fauvel
13/8 a 17/9 (quartas-feiras), das 18h às 21h
Público: estudantes de pedagogia, educadores e demais interessados a partir de 18 anos
Inscrições: 15/7 a 8/8
Seleção: primeiros inscritos (30 vagas)

Evidenciando o aspecto cultural e linguístico de textos narrativos, a atividade promove a leitura crítica de romances, novelas, contos e crônicas. O objetivo é localizar as obras em seu tempo e espaço, e contextualizar as manifestações culturais presentes nas narrativas e enredos. Marjorie Fauvel é formada em Letras — Literatura e Língua Portuguesa, com pós-graduação em Linguística, Letras e Artes pelo Centro Universitário Barão de Mauá. Atualmente é professora e coordenadora de cursos de capacitação e atualização de professores.

Monte Azul Paulista

FOTOGRAFIA / MODA

Workshop de ensaio fotográfico: Moda Afro
Casa da Cultura Fabio Zucchi Rodas (Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 49 – Centro)

Coordenação: Jonathan Wilkins
9 a 30/8 (sábados), das 9h às 17h (2h de intervalo)
Público: interessados com experiência em fotografia, a partir de 16 anos, que possuam câmera semiprofissional e notebook com Photoshop instalado
Inscrições: 15/7 a 6/8
Seleção: análise de duas fotos (apresentadas no primeiro encontro) – 15 vagas

Visando estimular o olhar criativo e artístico, o workshop aborda técnicas e práticas essenciais à produção de um ensaio fotográfico, cujo tema será a moda afro. A atividade será finalizada com a montagem de uma exposição. Fotógrafo profissional há 40 anos, Jonathan Wilkins realizou capas de revistas, editoriais de moda, publicações comerciais e registro de eventos musicais. Suas fotos de uma expedição ao Monte Roraima, organizada pela BBC, hoje fazem parte do acervo da Sociedade Real de Geografia de Londres. Contribuinte certificado para bancos de imagens nos EUA e Europa, fundou, em Ribeirão Preto, o Bauhaus Foto Cine Clube.

Ribeirão Corrente

COMUNICAÇÃO

Oficina de Audiobook
Casa da Cultura (Rua Prudente de Moraes, 800 – Centro)

Coordenação: Fernando Mello
16/8 a 27/9 (sábados), das 9h30 às 12h30
Público: interessados a partir de 16 anos
Inscrições: 15/7 a 13/8
Seleção: primeiros inscritos (20 vagas)

O audiobook — um livro de qualquer formato literário gravado em áudio — é um meio interessante para promover o acesso à literatura. O objetivo da oficina é produzir um audiobook com os participantes, que percorrerão todas as fases do processo: escolha e adaptação das histórias, criação de roteiro, gravação e pós-produção. Fernando Mello, formado em Imagem & Som, é professor universitário em cursos de Publicidade, Moda e Marketing há mais de 10 anos, ministrando aulas nas áreas de Criação, Fotografia e Produção. Músico profissional, compôs trilhas sonoras para documentários, filmes de animação e exposições.

Santa Rosa do Viterbo

TEATRO

Oficina de Maquiagem Teatral
Centro Cultural (Rua Sete de Setembro, 1000 – Centro)

Coordenação: Fabiana Massi
15/8 a 26/9 (sextas-feiras), 14h às 17h
Público: estudantes e profissionais de artes cênicas, maquiadores e demais interessados a partir de 16 anos
Inscrições: 15/7 a 12/8
Seleção: primeiros inscritos (15 vagas)

A maquiagem é um componente importante da caracterização e criação de uma personagem. A partir da contextualização da maquiagem ao longo da história do teatro, os participantes experimentarão, na prática, diversos estilos e técnicas de caracterização teatral. Fabiana Massi é atriz e maquiadora profissional, graduada em Artes Cênicas pelo Centro Universitário Barão de Mauá e em Tecnologia da Maquiagem pelo Centro Universitário Anhembi Morumbi. Entre outros espetáculos, elaborou a maquiagem para a peça “Soterramento”, da Cia. Agité, e para a ópera “Pagliacci”, da Cia. Minaz.

São Simão

CULTURA POPULAR / DANÇA

Oficina: Festas brasileiras e as manifestações folclóricas na escola
Casa da Cultura Marcelo Grassmann (Rua Rodolfo Miranda, 267 – Centro)

Coordenação: Liedna Ferranti
21/8 a 25/9 (quintas-feiras), das 18h às 21h
Público: estudantes de pedagogia, educadores e demais interessados a partir de 15 anos
Inscrições: 15/7 a 12/8
Seleção: primeiros inscritos (40 vagas)

Traduzindo para o ambiente escolar a riqueza das manifestações da cultura popular brasileira, a atividade explora traços da arte, identidade, costumes e outras características típicas presentes em ritmos e brincadeiras de festas como o carnaval ou a festa junina. Liedna Ferranti, professora e psicopedagoga, é especializada em danças folclóricas, atuando como coreógrafa e orientadora de expressão corporal e danças tradicionais em colégios de Ribeirão Preto. É professora de folclore do Curso Técnico e Magistério em Dança da Academia de Ballet Garima Augusta.

Taiaçu

DANÇA

Oficina de danças urbanas
Centro Cultural Casarão (Praça São José, s/n – Centro)

Coordenação: Alexandre Snoop
14/8 a 18/9 (quintas-feiras) 14h às 17h
Público: interessados, a partir de 15 anos
Inscrições: 15/7 a 11/8
Seleção: primeiros inscritos (30 vagas)

A atividade trabalha o desenvolvimento da performance coreográfica a partir dos diversos estilos de danças urbanas. Serão explorados os ritmos e a improvisação presentes em modalidades como o breaking, hip hop dance, popping e locking, dentre outros estilos de street dance. Alexandre Snoop, desde 1992, é diretor, coreógrafo e bailarino da Cia. Dança de Rua de Ribeirão Preto — atual Cia. de Dança Alexandre Snoop. Integrou o grupo Dança de Rua do Brasil. É coordenador pedagógico de dança em iniciativas sociais como o projeto Impacto, da cidade de Viçosa, e da Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto, em parceria com a Usina Moreno.

Terra Roxa

DANÇA / AUDIOVISUAL

Oficina: Descobrindo a videodança
Anfiteatro Municipal Mohamed Abbes Sobrinho (Rua Marechal Floriano, 690 – Centro)

Coordenação: Denise Matta
19/8 a 23/9 (terças-feiras), das 14h às 17h
Público: dançarinos, videomakers e demais interessados a partir de 18 anos (os participantes deverão trazer para a atividade uma câmera ou celular com o recurso de filmagem)
Inscrições: 15/7 a 14/8
Seleção: primeiros inscritos (30 vagas)

Muito mais que um registro de dança, a videodança se aproxima da videoarte e é uma expressão híbrida que reúne de modo intrínseco as linguagens do corpo e do audiovisual. A partir da abordagem dos conceitos básicos de criação de uma videodança, a oficina explora as narrativas da apresentação coreográfica, sua interação com a câmera e as possibilidades para a edição do vídeo. Bailarina clássica e contemporânea, Denise Matta é formada na metodologia cubana de ballet. É diretora, coreógrafa e bailarina da. Cia. Abrindo Portas de Experiência Cênica. Realizou inúmeros trabalhos de dança contemporânea e videodança, premiados no Brasil e exibidos em festivais do Chile, Uruguai, Colômbia, Argentina e Espanha.

Compartilhe:

PRÓXIMO POST »
Projeto Alma quer profissionalizar jovens artistas em Ribeirão

Você poderá gostar também!

 

Evento fomenta cultura e gastronomia da Espanha em Ribeirão Preto

06.06.2017 - 22:36

Oficinas culturais, cinema, workshop de dança e culinária serão realizadas gratuitamente

Literatura, ilustração e teatro são temas de oficinas culturais gratuitas

05.05.2016 - 16:04

Oficina Cultural Candido Portinari abre inscrições para atividades de maio a junho

Espaço A Coisa abre inscrições para cursos de escrita inventiva

12.07.2016 - 17:49

Poesia, dramaturgia e desbloqueio mental são algumas das temáticas

 

VOLTAR

 

Comente aqui:

Varal Diverso © 2011–2017. Todos os direitos reservados | Termos de uso | Design: Paulo Gallo