Para o topo

Diversidade sexual é tema do Festival Mix Brasil

Diversidade sexual é tema do Festival Mix Brasil
, em 01/09/2014, às 22:07 (atualizado em 01/08/2017, às 09:50)
O curta "O amor que não ousa dizer seu nome" será exibido no Festival Mix Brasil

Por Analídia Ferri
Fotos: Divulgação

Produções audiovisuais que abordam as diferenças: esse é o tema do Festival Mix Brasil, que começa nesta terça-feira (2) e segue até o dia 5 de setembro, no Sesc Ribeirão Preto. Os filmes exibidos na mostra trazem diferentes abordagens sobre a diversidade sexual e propõem reflexões sobre os aspectos cotidianos de vários grupos.

Em Ribeirão Preto haverá exibição de curtas seguido de um bate papo com João Federici, fundador e diretor artístico do Festival de Teatro e Cultura LGBT do Brasil, e André Fischer, vice-presidente da Associação Cultural Mix Brasil, exibição de um filme, e ainda apresentação do espetáculo "Borboletas de sol de asas magoadas".

O Sesc Ribeirão Preto fica na rua Tibiriçá, 50 (Centro). Mais informações pelo telefone: (16) 3977-4477. Veja a programação completa:

Sessão de curtas
02/09 (terça), às 19h – Gratuito
(retirar ingressos com 1 hora de antecedência)

Exibição de curtas selecionados pela curadoria do Circuito Mix Brasil e do Sesc SP que abordam, sob diferentes recortes e linguagens, questões sobre diversidade sexual e homoafetividade. Na sequência, haverá um bate-papo com João Federici, fundador e diretor artístico do Festival de Teatro e Cultura LGBT do Brasil, e André Fischer, vice-presidente da Associação Cultural Mix Brasil.

O amor que não ousa dizer seu nome

A partir de um encontro especial entre a cabeleireira Leila e sua cliente trans, Michela, surge um sentimento inesperado na solidão de ambas. Direção: Bárbara Roma (Brasil, 2013 – 15 min)

O pacote

Em uma nova escola, os jovens Leandro e Jefferson formam uma ligação instantânea e logo percebem que não se trata de uma amizade comum. Mas Jeff tem algo a dizer.  Se eles querem ficar juntos, Leandro deverá lidar com algo irreversível.  Algo que faz parte do pacote. Direção: Rafael Aidar (Brasil, 2012 – 18 min)

O Sol pode cegar

Paulo perdeu a virgindade com Maria, a empregada que mora em sua casa. Em meio ao caos e aos nervos da adolescência, as diferenças sociais surgem quando ele conta isso ao seu grupo de amigos. Direção: Toti Loureiro (Brasil, 2013 – 16 min)

Rótulo

Fernando e Carol acordam na cama dele na manhã seguinte de uma noite agitada. A partir de um beijo entre os dois, tem início um caloroso debate sobre suas sexualidades. Gay, bi, hétero? O que eles são afinal? Direção: Felipe Cabral (Brasil, 2013 – 12 min)

Laio

Ao sair com seus amigos para se divertir numa noite em São Paulo, Leandro se defronta com relances de sua própria violência. O filme é livremente inspirado no ataque homofóbico ocorrido na região da Avenida Paulista, em que adolescentes usaram como arma lâmpadas fluorescentes. Direção: Daniel Grinspum (Brasil, 2013 – 16 min)

Filme: Hoje eu quero voltar sozinho
03/09 (quarta), às 19h – Gratuito
(retirar ingressos com 1 hora de antecedência)

Leonardo, um adolescente cego, tenta lidar com a mãe superprotetora ao mesmo tempo em que busca sua independência. Quando Gabriel chega à sua escola, novos sentimentos começam a surgir em Leonardo, fazendo com que ele descubra mais sobre si mesmo e sua sexualidade. Direção: Daniel Ribeiro (Brasil, 2014 – 96 min). Não recomendado para menores de 12 anos.

Teatro: Borboletas de sol de asas magoadas
05/09 (sexta), às 20h30 – R$ 2 / R$ 5 / R$ 10

A travesti Betty recebe em sua casa seus visitantes-espectadores. Através de uma conversa informal, expondo particularidades de seu cotidiano, Betty pretende humanizar sua figura, desmistificar as travestis, romper clichês e preconceitos.

Prêmio Açorianos "Atriz revelação" (no Rio Grande do Sul) e indicação ao Prêmio Qualidade Brasil "Melhor atriz de comédia" (em São Paulo). Atuação, concepção e direção: Evelyn Ligocki. Operação de luz: Carlos Azevedo Operação de som: Carlos Azevedo. Assistente de produção: Daniel Gustavo. Produção Geral: Evelyn Ligocki.

Compartilhe:

PRÓXIMO POST »
Entenda a crise enfrentada pela Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto
« POST ANTERIOR
História de Ribeirão vai virar série milionária de televisão

Você poderá gostar também!

 

Linha do tempo relembra cultura em Ribeirão Preto

19.06.2014 - 15:33

Em comemoração aos 158 anos de Ribeirão Preto, preparamos uma linha do tempo que conta a história de vários prédios históricos que construíram o cenário cultural da cidade

A rádio do humor

23.04.2014 - 16:56

Nossa dica de hoje é a Stereo Mood, uma rádio que toca conforme o seu humor.

Ribeirão Preto ganha programação especial de aniversário em livraria

03.06.2015 - 00:55

Bandas, exposição e seção de autores locais estão entre as atrações especiais de aniversário da cidade.

 

VOLTAR

 

Comente aqui:
Instagram
Instagram

Varal Diverso © 2011–2017. Todos os direitos reservados | Termos de uso | Design: Paulo Gallo