Para o topo

página inicial » cultura »

Diversidade sexual é tema do Festival Mix Brasil

publicado em: 01/09/2014 - 22:07
atualizado em: 02/09/2014 - 13:38

Diversidade sexual é tema do Festival Mix Brasil
O curta "O amor que não ousa dizer seu nome" será exibido no Festival Mix Brasil

Por Analídia Ferri
Fotos: Divulgação

Produções audiovisuais que abordam as diferenças: esse é o tema do Festival Mix Brasil, que começa nesta terça-feira (2) e segue até o dia 5 de setembro, no Sesc Ribeirão Preto. Os filmes exibidos na mostra trazem diferentes abordagens sobre a diversidade sexual e propõem reflexões sobre os aspectos cotidianos de vários grupos.

Em Ribeirão Preto haverá exibição de curtas seguido de um bate papo com João Federici, fundador e diretor artístico do Festival de Teatro e Cultura LGBT do Brasil, e André Fischer, vice-presidente da Associação Cultural Mix Brasil, exibição de um filme, e ainda apresentação do espetáculo "Borboletas de sol de asas magoadas".

O Sesc Ribeirão Preto fica na rua Tibiriçá, 50 (Centro). Mais informações pelo telefone: (16) 3977-4477. Veja a programação completa:

Sessão de curtas
02/09 (terça), às 19h – Gratuito
(retirar ingressos com 1 hora de antecedência)

Exibição de curtas selecionados pela curadoria do Circuito Mix Brasil e do Sesc SP que abordam, sob diferentes recortes e linguagens, questões sobre diversidade sexual e homoafetividade. Na sequência, haverá um bate-papo com João Federici, fundador e diretor artístico do Festival de Teatro e Cultura LGBT do Brasil, e André Fischer, vice-presidente da Associação Cultural Mix Brasil.

O amor que não ousa dizer seu nome

A partir de um encontro especial entre a cabeleireira Leila e sua cliente trans, Michela, surge um sentimento inesperado na solidão de ambas. Direção: Bárbara Roma (Brasil, 2013 – 15 min)

O pacote

Em uma nova escola, os jovens Leandro e Jefferson formam uma ligação instantânea e logo percebem que não se trata de uma amizade comum. Mas Jeff tem algo a dizer.  Se eles querem ficar juntos, Leandro deverá lidar com algo irreversível.  Algo que faz parte do pacote. Direção: Rafael Aidar (Brasil, 2012 – 18 min)

O Sol pode cegar

Paulo perdeu a virgindade com Maria, a empregada que mora em sua casa. Em meio ao caos e aos nervos da adolescência, as diferenças sociais surgem quando ele conta isso ao seu grupo de amigos. Direção: Toti Loureiro (Brasil, 2013 – 16 min)

Rótulo

Fernando e Carol acordam na cama dele na manhã seguinte de uma noite agitada. A partir de um beijo entre os dois, tem início um caloroso debate sobre suas sexualidades. Gay, bi, hétero? O que eles são afinal? Direção: Felipe Cabral (Brasil, 2013 – 12 min)

Laio

Ao sair com seus amigos para se divertir numa noite em São Paulo, Leandro se defronta com relances de sua própria violência. O filme é livremente inspirado no ataque homofóbico ocorrido na região da Avenida Paulista, em que adolescentes usaram como arma lâmpadas fluorescentes. Direção: Daniel Grinspum (Brasil, 2013 – 16 min)

Filme: Hoje eu quero voltar sozinho
03/09 (quarta), às 19h – Gratuito
(retirar ingressos com 1 hora de antecedência)

Leonardo, um adolescente cego, tenta lidar com a mãe superprotetora ao mesmo tempo em que busca sua independência. Quando Gabriel chega à sua escola, novos sentimentos começam a surgir em Leonardo, fazendo com que ele descubra mais sobre si mesmo e sua sexualidade. Direção: Daniel Ribeiro (Brasil, 2014 – 96 min). Não recomendado para menores de 12 anos.

Teatro: Borboletas de sol de asas magoadas
05/09 (sexta), às 20h30 – R$ 2 / R$ 5 / R$ 10

A travesti Betty recebe em sua casa seus visitantes-espectadores. Através de uma conversa informal, expondo particularidades de seu cotidiano, Betty pretende humanizar sua figura, desmistificar as travestis, romper clichês e preconceitos.

Prêmio Açorianos "Atriz revelação" (no Rio Grande do Sul) e indicação ao Prêmio Qualidade Brasil "Melhor atriz de comédia" (em São Paulo). Atuação, concepção e direção: Evelyn Ligocki. Operação de luz: Carlos Azevedo Operação de som: Carlos Azevedo. Assistente de produção: Daniel Gustavo. Produção Geral: Evelyn Ligocki.

PRÓXIMO POST »
Entenda a crise enfrentada pela Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto
« POST ANTERIOR
História de Ribeirão vai virar série milionária de televisão

Você poderá gostar também!

 

Evandro Navarro prepara novo disco e lança clipe com Lô Borges

04.07.2016 - 15:47

Músico ribeirão-pretano comemora 30 anos de carreira com projeto autoral

Entenda a crise enfrentada pela Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto

02.09.2014 - 14:58

“Músicos estão trabalhando como diaristas e motoboys”, afirma integrante da Orquestra, que está com salários atrasados há dois meses sem grandes perspectivas. Direção tenta se livrar de dívida deixada por antiga gestão

Curupira recebe Festival Cultivar com palestras, expedições e cinema sobre Meio Ambiente

08.10.2014 - 23:03

Entre os dias 10 e 12 de outubro, Ribeirão Preto receberá a 5ª edição do Festival Cultivar, com programação que inclui palestras, exibição de filmes, música e expedições com temática sobre Meio Ambiente

 

 

Comente aqui:

Varal Diverso © 2011–2017. Todos os direitos reservados | Termos de uso | Design: Paulo Gallo