Para o topo

Depois de 22 anos, chorinho na USP pode acabar

Há quase um ano sem receber, músicos do grupo Os Roxinóis podem interromper um dos projetos culturais mais antigos da cidade
Depois de 22 anos, chorinho na USP pode acabar
, em 06/02/2015, às 18:18 (atualizado em 06/02/2015, às 18:38)

Por Francine Micheli
(Texto e fotos)

“Nós ainda estamos tocando porque respeitamos a população e temos integridade”. Com essa frase, o clarinestista Roberto Marani, integrante do grupo Os Roxinois, explica porque o chorinho na USP ainda é realizado todos os domingos mesmo sem que os músicos recebam pelo trabalho.

Com pagamento atrasado há 11 meses, o grupo de chorinho ainda se esforça para manter vivo um dos projetos culturais mais antigos de Ribeirão Preto: o Café com Chorinho, realizado semanalmente entre o Museu do Café e o Museu Histórico, no campus da USP.

Segundo Marani, a dívida da Prefeitura com o grupo é de R$ 32 mil. Com contrato assinado por meio de licitação, os músicos se revoltam com a falta de interesse do governo municipal à agonia da estrutura cultural da cidade. “Esse é um valor irrisório para os cofres públicos e estamos tendo tanto desgaste que eu já cheguei no meu limite. A situação é insustentável”, diz.


Roberto Marani, clarinetista de Os Roxinóis

Apesar dos problemas, o chorinho deste próximo domingo está garantido, porém com uma atração especial. “Em todas as nossas apresentações, nós explicamos ao público o que está acontecendo. Nossa maneira de protestar é com música, com o nosso trabalho”, diz o músico.

Ainda de acordo com ele, o valor cobrado pelas apresentações dominicais (de duas horas cada) é inferior à praticada no mercado por conta da periodicidade e pela suposta garantia de pagamento prevista em contrato. “Nesses 22 anos, houve apenas dois reajustes”.


Chorinho na USP é ponto de encontro de pessoas de toda a região

Burocracia

O prazo dado pela Secretaria da Cultura seria esta sexta-feira, dia 6, quando uma parte da dívida seria quitada, enquanto o restante seria depositando na próxima semana. Porém, até o fechamento desta matéria, o dinheiro ainda não havia aparecido na conta dos músicos. 

Questionada, a Secretaria da Cultura respondeu por mensagem que todos os procedimentos cabíveis já foram aplicados pela pasta e que, a partir de agora, a responsabilidade pelo pagamento seria da Secretaria da Fazenda. Uma funcionária da Secretaria da Fazenda solicitou que enviássemos um e-mail para a assessoria de imprensa da Prefeitura e a resposta repetiu as promessas feitas nos últimos 11 meses, sem nenhuma novidade: “o pagamento será realizado nos próximos dias”.

Compartilhe:

PRÓXIMO POST »
Projeto quer revitalizar baixada da cidade com atividades culturais
« POST ANTERIOR
Foliões se preparam para curtir Carnaval em Ribeirão

Você poderá gostar também!

 

Casa da Memória Italiana terá visitação e exibição de filme em agosto

03.08.2018 - 10:28

Imóvel conta história da imigração na cidade e realiza atividades gratuitas

Circuito Sesc de Artes leva atrações gratuitas para cidades da região

05.04.2018 - 17:45

De 13 a 22 de abril acontecem shows, espetáculos de dança, circo e diversas intervenções artísticas livres

Casa da Memória Italiana abrirá para visitas semanais em junho

06.06.2017 - 22:29

Público poderá conhecer o espaço às quintas e sábados, sem agendamento

Confira a programação completa da Virada Cultural Paulista em Ribeirão Preto

16.05.2017 - 16:56

Evento acontece nos dias 27 e 28 de maio no Morro do São Bento

10 razões para amar Ribeirão Preto

04.03.2017 - 21:17

O Varal Diverso, seu guia cultural, preparou uma lista cheia de bons motivos!

Chaves e Chapolin Colorado ganham coleção com itens de decoração

20.07.2016 - 17:58

Loja de departamento é a única com o licenciamento da série. Conheça os produtos!

 

VOLTAR

 

Comente aqui:

Varal Diverso © 2011–2018. Todos os direitos reservados | Termos de uso | Design: Paulo Gallo