Para o topo

Um passeio pelas cervejarias de Ribeirão Preto

Um passeio pelas cervejarias de Ribeirão Preto
, em 01/07/2014, às 20:05 (atualizado em 27/04/2015, às 20:18)

Por Analídia Ferri
Fotos: Analídia Ferri e Paulo Gallo

A convite das meninas Carla Valentim e Bia Amorim, embarcamos no primeiro Tour Cervejeiro, um encontro para descobrir mais sobre a produção de cervejas artesanais, realizado no dia 21 de junho, em Ribeirão Preto. Começamos a nossa saga pela Cervejaria Colorado, a mais velha da cidade, e uma das primeiras do Brasil.

Confira algumas fotos do passeio!

Cervejaria Colorado

Fundada em 1995 e idealizada por Marcelo Carneiro, a Cervejaria Colorado, instalada na rua Minas, no tradicional bairro dos Campos Elíseos, produz e exporta cerveja para muitos países.

De acordo com o mestre cervejeiro Laércio Shiya, nosso “professor” durante o passeio, a Cervejaria Colorado está exportando para o Canadá, Estados Unidos, França e Japão. “A produção mensal é de 130 a 140 mil litros, sendo que as cervejas Cauim e Appia saem mais e são as mais produzidas”, contou.

O malte usado pela Colorado é nacional e vem do Paraná para Ribeirão Preto, assim como o café, tipo exportação, que também é nacional, torrado e moído no Mercadão da Cidade e é refrigerado e adicionado gelado durante a fabricação.

O primeiro prêmio veio em 2008, quando a Demoiselle se destacou como a melhor cerveja do mundo em um festival da Alemanha, e projetou a Cervejaria Colorado em todo o mundo. Hoje, a Colorado está colecionando títulos e fama com suas cervejas.

Uma das novidades reveladas por Laércio é que a Colorado vai começar a maturar cervejas em barris de carvalho ainda este ano. “Já era uma vontade nossa e vamos trabalhar com isso aos poucos, mas já temos alguns barris aqui e vamos receber mais”, contou.

Outra novidade é que a Colorado ganhará novas instalações em breve (ainda no segundo semestre), uma vez que a fábrica atual já não comporta a demanda de cerveja atualmente.

Depois de percorrer todos os setores da cervejaria, partimos para a loja da Colorado, onde fizemos a degustação e tivemos uma aula sobre a história da cerveja com a sommelière Bia Amorim.

Partimos então para a nossa segunda cervejaria: um almoço e visita na fábrica da Cervejaria Invicta.

Cervejaria Invicta

Fundada em 2011, a Cervejaria Invicta é mais nova das cervejarias artesanais da cidade e já ganhou destaque internacional na produção de várias cervejas colaborativas. Entre elas, as mais recentes parcerias feitas com a Sixpoint (de Nova York) que resultaram nas cervejas 6 O’ Clock, uma India Pale Ale (IPA), e a Sexta-Feira, uma Imperial IPA — a primeira cerveja criada a partir de um crowdfunding no Brasil, o Social Beers.

O mestre cervejeiro Rodrigo Silveira é quem está à frente das produções da Invicta, instalada na avenida do Café, na Vila Amélia, onde, além da fábrica, existe um bar que serve vários pratos que harmonizam muito bem com as cervejas que são vendidas lá, inclusive algumas raridades, como a Berthô e a Cafuza, que encontramos por lá.

Hoje, a Invicta produz em média 30 mil litros por mês e sua produção é destinada principalmente para as capitais, como São Paulo. Conseguimos provar a cerveja direto dos tanques e, com ajuda da Bia Amorim, conseguir diferenciar cerveja de chope.

Cervejaria Lund

Seguimos nosso passeio até a Cervejaria Lund, na zona Sul de Ribeirão Preto, ao lado do Novo Mercadão. Fundada em 2009, a Lund é liderada por uma família que se empenhou muito para fazer parte do mundo cervejeiro. De acordo com Dalva Mere, proprietária da Lund, a ideia surgiu inicialmente como um hobbie, começando com uma produção de 6 mil litros de cerveja.

Hoje, a Lund produz de 15 a 20 mil litros por mês e conta com quatro tipos de cerveja. “Eu, meu marido e meu filho, deixamos nossos empregos em outras áreas para levar adiante esse sonho de produzir cerveja. Começamos bem pequenos e fomos aumentando nossa produção aos poucos. Hoje, temos espaço e uma estrutura melhor para receber os visitantes aqui dentro da fábrica”, contou.

O destaque da Lund fica por conta da Witbier – Bière Blanche, incrivelmente refrescante e saborosa. Sem contar o clima dentro da charmosa fábrica, onde é possível degustar as cervejas direto da fonte.

Por fim, terminamos o passeio no Cervejarium, o bar da Colorado, na avenida Independência, já no final da tarde e pudemos experimentar vários chopes, inclusive o chope Berthô, para o delírio dos fãs de cervejas amargas.


(Arte: Paulo Gallo/Varal Diverso)

O projeto Tour Cervejeiro vai realizar outras visitas em breve, tanto em Ribeirão, como fora daqui, nas cidades da região que produzem cerveja artesanal e em grandes fábricas, como a Heineken e Baden Baden. Vale a pena ficar ligado na página deles para acompanhar as próximas jornadas cervejeiras!

Compartilhe:

PRÓXIMO POST »
Bares de Ribeirão Preto organizam “Oktoberfest”
« POST ANTERIOR
Conheça a tradição da cerveja em Ribeirão Preto

Você poderá gostar também!

 

Tour Cervejeiro divulga calendário e leva visitantes para novas cervejarias

27.04.2015 - 18:48

Passeio com degustação guiada para simpatizantes e profissionais cervejeiros percorre 5 cervejarias artesanais em Ribeirão Preto. Saiba mais!

Bares preparam Oktoberfest em Ribeirão Preto

29.09.2015 - 12:19

Cervejas e comidas típicas serão servidas em eventos durante o mês de outubro.

Weird Barrel promove seu primeiro Growler Day neste domingo

02.08.2017 - 16:06

Evento quer estimular o consumo de cerveja local e terá desconto na venda para encher o recipiente

 

VOLTAR

 

Comente aqui:

Varal Diverso © 2011–2017. Todos os direitos reservados | Termos de uso | Design: Paulo Gallo