acompanhe:
Perfil no facebook
Perfil no twitter
Varal no Instagram
Varal no Youtube
Entre em contato com a gente
Nosso feed RSS
Para o topo

página inicial » cultura cervejeira »

Redes sociais para cervejeiros explodem no Brasil

publicado em: 10/11/2014 - 18:30
atualizado em: 12/03/2015 - 11:18

Redes sociais para cervejeiros explodem no Brasil

Por Francine Micheli
Fotos: Divulgação

Que Ribeirão Preto é a capital do chope, todo mundo já sabe. Que é a capital da cerveja artesanal, também. Mas o que poucos sabem é que é daqui da terrinha que estão saindo projetos digitais de grandes dimensões que vêm conquistando um público cada vez maior no Brasil e até no exterior.

Batemos um papo com os criadores de duas redes sociais que já ganharam fama suficiente para se transformarem em negócios lucrativos. A Social Beers, rede de financiamento coletivo de cervejas artesanais e a recém-criada Bier Society, que quer reunir apaixonados pelo assunto em uma única plataforma.

Conheça um pouco mais das duas:

Social Beers

O engenheiro de T.I Carlos Lima era desses raros personagens que viravam a cara para um copo de cerveja durante os 20 anos que morou em Ribeirão. Foi numa viagem à Europa que passou a conhecer e a apreciar o que, pra muitos, é a oitava maravilha do mundo.


Matheus Franco, Carlos Lima e Luiz Poppi, da Social Beers

Já familiarizado com a cultura cervejeira, desenvolveu com mais dois amigos a Social Beers, uma rede de crowdfunding, onde mestres cervejeiros divulgam seu rótulo, põem garrafas à venda a fim de conseguir verba com os demais usuários para a produção em escala maior.

Um dos cases de sucesso da Social Beers foi a cerveja Sexta-Feira, uma Imperial IPA da cervejaria Invicta, também de Ribeirão Preto, em parceria com a Sixpoint Brewery, de Nova Iorque. Este foi o primeiro projeto assumido pela rede social e vendeu mais de 1.200 litros da cerveja, resultado que financiou sua produção.

O último projeto foi com a cerveja Juan Caloto, de São Paulo, e foi um sucesso absoluto. A meta foi atingida em apenas 10 dias, sendo vendidos mais de 2 mil litros. Devido à alta procura, as cotas foram encerradas 20 antes do prazo estipulado, para respeitar os limites da cervejaria e o prazo para produção e entrega.

Como funciona: o cervejeiro cadastra sua receita, que passa pela avaliação da equipe do Social Beers. Aprovado, ela vai à público. Os usuários da rede fazem sua “doação” comprando litros da cerveja e é exatamente essa venda que indica se o financiamento foi bem sucedido ou não.

Atingindo a meta, a cerveja é produzida e as pessoas que colaboraram para a campanha recebem sua garrafa em casa, junto a eventuais outros brindes.

O centro de operações fica em Ribeirão Preto, onde o sócio responsável pelo comercial, Matheus Franco, mora. Luiz Poppi, o terceiro sócio, divide o tempo entre a Social Beers e sendo nada menos que doutor em economia.

“Aqui, nós fazemos tudo. Tem muito a ver com o propósito, não só com grana. Estamos pagando para aprender e por enquanto o lucro é praticamente inexistente”, confessa Carlos. Segundo ele, o próximo passo vai ser uma loja física e, quem sabe, uma franquia, da Social Beers.

Bier Society

Nascida em outubro de 2014, a Bier Society conta com o trabalho dos empresários Lucas Machado e Pedro Paro, da sommelière de cervejas Bia Amorim e do cervejeiro João Becker.


Lucas Machado, João Becker, Bia Amorim e Pedro Paro, fundadores do Bier Society

Diferente da Social Beers, o objetivo da Bier Society não é fomentar novos rótulos e sim reunir os apaixonados por cervejas especiais em um só site, desde iniciantes até experts.

A ideia surgiu depois que o grupo de amigos decidiu produzir cervejas e sentiu dificuldade em buscar informações sobre receitas. “Era tudo muito espalhado. Alguns sites falavam de harmonização, outros de ranking, outros só de receita. Pensamos ai em reunir tudo em um espaço só, de forma didática e que todos pudessem compartilhar as experiências de forma interativa”, conta João.

A rede social funciona como uma espécie de “Facebook da cerveja” e ainda está em fase de testes. Apesar de recém-criada, a rede já ganhou mais de 500 usuários cadastrados.

Para Bia Amorim, “a ideia é que o público identifique a rede social não só como uma mesa de bar, onde podem conversar, divulgar e falar sobre cervejas, mas também como uma ferramenta de busca, de pesquisa”.

As expectativas são grandes e os investimentos também. Os sócios esperam que em pouco mais de um ano, a rede já conte com mais de 70 mil usuários.

PRÓXIMO POST »
St. Patrick's Festival muda estratégia e terá open bar de chope artesanal
« POST ANTERIOR
Slow Brew lança 10 rótulos e consolida Ribeirão como a capital da cerveja

Você poderá gostar também!

 

Cervejaria Nacional será inaugurada nos próximos dias em Ribeirão Preto

20.07.2016 - 17:10

Conheça os rótulos servidos e o menu de harmonização da casa

Food Park Cidade sediará encontro inédito de cervejarias artesanais

18.04.2016 - 17:30

Evento acontece no dia 21 de abril, com atrações musicais e comida de rua

Choperia Pinguim abre espaço para chope Colorado

21.03.2017 - 20:43

Novidade já chegou às unidades de Ribeirão Preto

 

 

Comente aqui:
Saia de Casa
Saia de Casa

 

 

 

Varal Diverso © 2011–2017 - Todos os direitos reservados. » Termos de uso