Para o topo

página inicial » cinema »

Divórcio 190: Longa promete colocar Ribeirão no mapa das produções nacionais

publicado em: 30/06/2016 - 12:16
atualizado em: 30/06/2016 - 15:05

Divórcio 190: Longa promete colocar Ribeirão no mapa das produções nacionais

Por Gabriel Castaldini
(texto e fotos)

Se você é de Ribeirão ou mora na região, então com certeza ouviu falar sobre “um filme que está sendo gravado na cidade”, não? Pouca coisa se sabia até o momento, porém, agora, temos uma sinopse e muitas outras informações para você. Na terça-feira (28/7) rolou uma coletiva de imprensa no espaço Dona Flor e descobrimos o seguinte:

A trama acompanha a história de Júlio e Noeli, um jovem casal que fica riquíssimo ao inventar um molho de tomate que vira febre no país todo. Com o passar dos anos e o bolso cheio de grana, o casamento entra em crise e os dois vão se distanciando cada vez mais. Até que um mal-entendido culmina na separação de ambos e dá início a uma grande e divertida confusão.

A comédia romântica escrita por Paulo Cursino, que traz Murilo Benício (Júlio) e Camila Morgado (Noeli) como protagonistas e pretende mostrar o que pode vir a acontecer depois do “felizes para sempre”, seria só mais um filme para nós, ribeirão-pretanos, se não fosse por um detalhe para lá de especial: Divórcio 190 é primeira grande produção nacional a ser rodada — quase que em sua totalidade! —, em Ribeirão Preto. E o grande barato é que o enredo é de fato ambientado em Ribeirão, diferentemente de produções que usam cenários de cidades por aí e depois dão um nome fictício a elas. Como foi o caso de Poços de Caldas/MG, na novela Alto Astral, que serviu de pano de fundo para a irreal Nova Alvorada.

“Mas por que Ribeirão?”

Esta era a pergunta que estava na ponta da língua de todos que participaram da coletiva. Todo mundo parecia ansioso para conhecer a resposta. E quem a deu foi o próprio diretor, Pedro Amorim. Segundo ele, a ideia de filmar aqui partiu do produtor LG Tubaldini Jr., que foi criado na cidade. “Uma das coisas que o ‘Tuba' tinha em mente, quando me convidou para dirigir o filme, era que este se passasse em Ribeirão. Achei muito legal, justamente por retratar um universo diferente do qual eu estava acostumado a ver. Sair do eixo Rio-SP é refrescante”, conta.


O produtor LG Tubaldini Jr., os atores Camila Morgado e Murilo Benício, e o diretor Pedro Amorim

Questionados se o nosso sotaque seria preservado, todos caíram na risada quando Benício soltou um hilário “foi difícil!!!”, suspirando logo em seguida. Carismática, Camila emendou: “Estamos tentando. Revertério e perturbado são palavras um pouquinho difíceis". “A gente se preocupou tanto com o “R" e o foi o “S" que derrubou a gente”, completou o ator. No entanto, Pedro Amorim fez questão de afirmar que o longa não irá mostrar um interior estereotipado. “Ribeirão é uma cidade totalmente diferente do que a gente achava que era. Quando falam em interior de São Paulo, as pessoas imaginam todo mundo cantado sertanejo, usando chapéu… Na verdade, Ribeirão é uma cidade enorme do interior, onde há vários núcleos culturais. Nosso filme abrange um pouco esses lados todos”.

Ainda sobre os rótulos com os quais o “pessoar das capitar” insiste nos embrulhar, Tuba diz que a obra "traz ao cinema um universo que ficou um pouco marcado, ou até diminuído”, lamentando o fato de que muitos ainda pensam em Ribeirão como a mesma cidade de 20 anos atrás. "Não entendem que o agronegócio transformou o Brasil, que mudou a realidade da cidade. Ribeirão está muito diferente hoje”, ponderou.

Para imprimir ainda mais veracidade na tela, TODOS os figurantes contratados eram de Ribeirão e região. E de acordo com Pedro Amorim, alguns atores locais foram escalados para alguns papeis-chaves. “A gente insistiu em tentar fazer bem a questão do sotaque, por isso os atores”. Ademais, diversos outros profissionais da cidade foram contratados pela equipe de produção. “Havia alguém de Ribeirão Preto em cada departamento”, revelou o produtor.

Quanto aos cenários usados como locação, há um que não poderia faltar: a choperia Pinguim. Mas se engana quem pensa tratar-se de merchan. Não, senhor! “A gente queria fazer a anatomia de Ribeirão, e uma das coisas que são icônicas aqui é o Pinguim, por isso não tinha como não botá-lo no filme”, explicou o diretor. Houve ainda cenas rodadas no aeroporto Leite Lopes, em fazendas regionais, restaurantes, shoppings e residências particulares. “A gente até cogitou fazer a parte de estúdio no Rio e gravar só as externas aqui, mas chegou um momento em que se concluiu que há coisas que só funcionam quando se está no lugar”, revelou Pedro. A propósito, uma das únicas cenas de estúdio — uma prisão — foi realizada nos Estúdios Kaiser de Cinema, local que inclusive serviu de base para a produção que contava com cerca de 300 profissionais de diferentes áreas.  

Um diferencial de Ribeirão Preto? A luz! Resposta unânime. Além, obviamente, da beleza da cidade em si e da generosidade de seus moradores. “Há muitos tesouros que a gente não explora dentro do Brasil, lugares que são absolutamente espetaculares e que a gente vê pouco. Acho interessante explorar aquilo que não fica no eixo Rio-SP. Nosso país é tão bonito, há tantas possibilidades, que acho que essa é a coisa mais legal de estar aqui em Ribeirão Preto”, comentou Murilo Benício.

Conversa vai e conversa vem, minha cabeça de cinéfilo, conforme a trama era citada entre uma resposta e outra, buscou em alguma gaveta de lembranças um filme chamado A guerra dos Roses, baseado no romance homônimo de Warren Adler, cuja premissa é bem parecida com a do já tão aguardado Divórcio 190. Esperei então pelo momento mais oportuno e lancei a pergunta ao quarteto, sem mirar ninguém em especial.

Divórcio 190 é inspirado no romance A guerra dos Roses?

“Foi uma referência. Não foi inspirado nem nada, apenas uma referência”, responderam Murilo e Camila. “É mais a atmosfera do que a história propriamente dita”, continuou Murilo. “É, exatamente isso”, finalizou Pedro.

As filmagens, que tiveram início no dia 25 de maio e contaram com apoio da produtora local Film Commission, seguem na cidade até o dia 06 de julho. Após esta data, a produção parte para mais dois dias de trabalho em São Paulo, onde fica o escritório de um dos personagens do longa. Em seguida, entra-se em fase de pós produção.

Com orçamento girando em torno de DOZE milhões de reias, Divórcio 190 é uma produção da Filmland Internacional e será distribuído pela Warner Bros. Pictures, que também atua como coprodutora. A estreia está prevista para março de 2017. Segundo Tuba, “há planos de um lançamento especial em Ribeirão Preto”. E o produtor adianta que a comédia trará dois elementos um tanto incomuns nos filmes do gênero: muitas cenas de ação e o empoderamento da figura feminina. “O nosso filme coloca a mulher num papel bem mais empoderado do que a gente costuma ver em longas deste tipo”.

Para terminar, perguntamos quais lembranças os entrevistados levariam de nossa cidade. Entre restaurantes chiques e belas paisagens, Pedro Amorim levou todos à gargalhada quando respondeu que levará na lembrança a CARRETA FURACÃO.

“Contratamos a Carreta Furacão e toda a equipe passeou pela cidade. Isso me marcou bastante”, revelou ele.

O jeito agora é segurar a ansiedade e aguardar até março!

Elenco

  • Camila Morgado: Noeli
  • Murilo Benício: Júlio
  • Luciana Paes: Sofia
  • Thelmo Fernandes: Milton
  • Carol Seviran: Laura
  • Fávia Martins: Tininha
  • André Mattos: Roberto Lobão
  • Ângela Dip: Priscila Kadisci
  • Cynthia Falabella: Jana
  • Bruna Tornarelli: Shana
  • Antônio Petrin: Leon
  • Lu Grimaldi: Dirce
  • Gustavo Vaz: Catanduva
  • Robson Nunes: Pardalzinho
  • Jonathan Weel: Vareta
  • Sabrina Sato (participação especial)

Ficha Técnica

  • Diretor: Pedro Amorim
  • Produção: LG Tubaldini Jr e André Skaf
  • Diretor de fotografia: Hélcio Alemão Nagamine
  • Diretora de arte: Valéria Costa
  • Produção executiva: Camila Groch
  • Produtora de elenco: Marcela Altberg
  • Figurinista: Lelê Barbieri
  • Roteirista: Paulo Cursino (com colaboração de Angélica Lopes)
  • Coprodução e distribuição: Warner Bros. Pictures
PRÓXIMO POST »
Sesc promove mostra de cinema suíço
« POST ANTERIOR
Marina Person participa de bate-papo sobre cinema no Sesc

Você poderá gostar também!

 

Marina Person participa de bate-papo sobre cinema no Sesc

16.03.2016 - 08:00

Encontro com a apresentadora e cineasta acontece neste domingo (20/3) e é gratuito.

Paulo Cesar Peréio participa de bate-papo sobre cinema em Ribeirão

05.02.2015 - 18:36

O ator participa de uma bate-papo sobre cinema, em mais uma edição do "Café Filosófico", projeto do Instituto do Livro. Encontro acontece nesta sexta-feira, no CineClube Cauim, e participação é gratuita.

Sesc promove mostra de cinema suíço

12.07.2016 - 17:50

6º Panorama do Cinema Suíço Contemporâneo terá sete longas e uma sessão de curtas

 

 

Comente aqui:

 

 

 

Varal Diverso © 2011–2017 - Todos os direitos reservados. » Termos de uso